Redes Sociais

Encontre o que deseja

    Brasil

Condenada pela morte dos pais, Suzane von Richthofen apresenta trabalho universitário sobre maternidade

Atualmente em regime semiaberto, detenta paulista completará 39 anos no início de novembro

Publicada em 21/10/2022 as 09:05h por Redação O Sul
Compartilhe
   
Link da Notícia:
 (Foto: Divulgação)

Em cumprimento de pena como mentora da morte dos próprios pais, Suzane von Richthofen apresentou nesta quinta-feira (20) em universidade de Taubaté (SP) um trabalho acadêmico sobre “maternidade e desafios da gestação”. Ela cumpre pena em regime semiaberto na Penitenciária Feminina de Tremembé e está autorizada pela Justiça a cursar biomedicina em instituição particular.

 

No próximo dia 3 de novembro, Suzane completará 39 anos de idade – exatamente o tempo de sentença à qual foi condenada pela participação no duplo homicídio.

 

Ela apresentou na companhia de colegas de estudo uma pesquisa intitulada “Desafios da gestação tardia e importância das tecnologias reprodutivas”. Sua plateia foram professores, alunos e pesquisadores que participavam de evento de ciência e tecnologia promovido pela instituição até esta sexta-feira (21).

 

A detenta estuda na Universidade Anhanguera, na capital paulista, e se deslocou até a Universidade de Taubaté (Unitau). Sua presença atraiu curiosos e foi alvo de comentários entre o público. A autorização judicial para participar do evento acadêmico foi justificada pela necessidade de complementar seus estudos.

 

Suzane está na fase final de cumprimento da pena – em 2015, obteve a progressão do regime fechado para o semiaberto. Desde então, passou a ter direitos a até cinco saídas temporárias da prisão. A detenta tem bom comportamento na cadeia e já obteve sinal-verde também para um curso de informática – que ela própria custeia.

 

A autorização para cursar o ensino superior em ambiente externo foi dada em setembro de 2021 pelo desembargador José Damião Pinheiro Machado Cogan, do Tribunal de Justiça de São Paulo. Ele levou em conta que ela havia conseguido uma boa nota no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e demonstrou ter condições de custear os estudos. Ela faz faculdade no período noturno.

 

A Unitau confirmou em nota a participação de Suzane no evento: “A comissão do 11º Congresso Internacional de Ciência Tecnologia e Desenvolvimento (Cicted) informa que Suzane Louise submeteu um trabalho para a categoria Encontro de Iniciação Científica (Enic) Graduação. O trabalho passou pela banca de avaliação e foi considerado apto para ser apresentado”.

 

Ainda segundo a nota, a categoria conta com 316 trabalhos de instituições de ensino superior da região. Ao todo, o congresso recebeu mais de mil trabalhos.

 

Relembre o crime

 

O crime está prestes a completar 20 anos. Conforme a Polícia Civil e o Ministério Público, na madrugada de 31 de outubro de 2002 Suzane planejou e matou seus pais – o engenheiro Manfred e a psiquiatra Marísia von Richthofen – quando o casal dormia na casa da família em bairro nobre de São Paulo.

 

Ela contou com a ajuda do namorado Daniel Cravinhos e do irmão dele, Cristian, que mataram o casal a porretadas – supostamente convencidos a executar o crime após sofrerem manipulação da garota, então prestes a fazer 19 anos. As vítimas teriam sido assassinadas por serem contra o relacionamento da filha.

 

Tanto Suzane quanto Daniel foram condenados a 39 anos e meio de prisão, mas o rapaz já cumpre pena em regime aberto. Cristian, que havia recebido pena de 38 anos e 6 meses, foi alvo de condenação por outro crime e atualmente cumpre sentença em regime semiaberto.




Nosso Whatsapp

 

Visitas: 3296103 | Usuários Online: 24

Copyright © 2019 - Grupo Art Mídia Comunicação - Todos os direitos reservados