Redes Sociais

Nosso Whatsapp

 

Encontre o que deseja

NO AR

RS Acontece

    Destaques

Manuela d’Ávila lidera com 27% e três candidatos aparecem na 2ª colocação em Porto Alegre

Publicada em 02/11/20 as 23:48h por Poa 24h
Compartilhe
   
Link da Notícia:
 (Foto: Reprodução)

Pesquisa do instituto RealTime Big Data/CNN Brasil aponta que a candidata Manuela d’Ávila (PCdoB) lidera as intenções de voto para a Prefeitura de Porto Alegre com 27%.

Em seguida, empatados no limite da margem de erro, aparecem Nelson Marchezan Júnior (PSDB), com 13%; José Fortunati (PTB), com 12%, e Sebastião Melo (MDB), também com 12%.

Na sequência, aparece Fernanda Melchionna (PSOL), com 4%, seguida por Juliana Brizola (PDT), Gustavo Paim (PP) e Valter (PSD), com 3% cada um.

Montserrat Martins (PV), Luiz Delvair e João Derly (Republicanos) atingiram 1% cada um.

Rodrigo Maroni (PROS) e Julio Flores (PSTU) não pontuaram. A pesquisa identificou ainda 10% de intenções de voto nulo ou branco e 10% não souberam responder.

O levantamento foi registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número de identificação RS05153/2020. Foram entrevistadas 1.050 pessoas, por telefone, entre os dias 29 e 31 de outubro.

Manuela d’ávila (PCdoB), oscilou positivamente três pontos em relação à pesquisa anterior do instituto, feita entre 14 e 17 de outubro, quando tinha 24%.

Já Nelson Marchezan Júnior (PSDB) subiu quatro pontos, enquanto Sebastião Melo (MDB) subiu um ponto e Fortunati (PTB) manteve os mesmos 12% da pesquisa anterior.

Fernanda Melchionna (PSOL) oscilou de 3% para 4%, enquanto Juliana Brizola (PDT) e Gustavo Paim (PP) mantiveram os mesmos 3% da pesquisa anterior.

Válter (PSD) e Luiz Delvair (PCO) ganharam um ponto cada um. Monserrat Martins (PV) e João Derly (Republicanos) perderam, cada um, um ponto percentual.

Os candidatos Rodrigo Maroni (PROS) e Júlio Flores (PSTU) não pontuaram em nenhuma das pesquisas. O percentual de Nulos e brancos se manteve em 10%.

A maior variação da primeira para a segunda pesquisa foi no número de eleitores que declararam não saber em quem votar. Entre 14 e 17 de outubro eram 19% e agora são 10%, uma diferença de nove pontos percentuais.

A margem de erro é de três pontos (para mais ou para menos) e o nível de confiança é de 95%. Isto significa que se a mesma pesquisa fosse feita 100 vezes, o resultado seria o mesmo, dentro da margem de erro, em 95.




Nosso Whatsapp

 

Visitas: 1783312 | Usuários Online: 93

Copyright © 2019 - Grupo Art Mídia Comunicação - Todos os direitos reservados