Redes Sociais

Nosso Whatsapp

 

Encontre o que deseja

NO AR

Acorda Cidade

    Destaques

Das 25 câmeras de monitoramento instaladas em Camaquã, 10 não estão funcionando

Publicada em 22/07/21 as 10:41h por Rádio Cidade Camaquã
Compartilhe
   
Link da Notícia:
 (Foto: Imagem Ilustrativa)
Em dezembro de 2015 na gestão do ex-prefeito João Carlos Machado, foram instaladas em Camaquã 25 câmeras de videomonitoramento com mais de 20 Km de cabos de fibra óptica. A função do equipamento é auxiliar na segurança pública do Município com  captação e envio de imagens para a central de vídeo monitoramento instalada no Centro Administrativo do Município com espelhamento na sala de operações da Brigada Militar. O investimento na época na ordem de R$ 1 milhão se deu graças a uma emenda parlamentar do então deputado Fernando Marroni (PT) a pedido da vereadora Marivone Ramos. 

O sistema de videomonitoramento com 25 câmeras com imagens full HD, bem como a sala de monitoramento, chegou a  R$ 1.177.221,00. Somados aos recursos da emenda parlamentar, houve contrapartida do Município. A empresa Guaíba Telecom foi a vencedora da licitação sendo a responsável pela instalação do equipamento. 

De acordo com relatos, duas câmeras foram furtadas, restando 23 equipamentos. De acordo com o vereador Ilson Meireles apenas 15 câmeras estão em funcionamento atualmente. 


O parlamentar progressista encaminhou ao Poder Executivo pedido de informações solicitando dados referentes as condições das câmeras de videomonitoramento instaladas na área urbana do município de Camaquã, confira:

1- Informar se o atual HD de armazenamento de imagens foi substituído, caso tenha sido, há quanto tempo ocorreu a substituição? 

2- Quem tem acesso as imagens, caso seja necessário a requisição, qual a forma e a quem deve-se reportar-se? 

3- Qual tempo as imagens permanecem armazenadas? 

4- Quantas câmeras estão em funcionamento?
 
5- informar se foram repostas as duas câmeras que foram furtadas.

“O referido pedido de informações visa buscar esses esclarecimentos, uma vez que faz parte da segurança dos munícipes. No entanto, necessitamos que os equipamentos estejam em perfeitas condições de funcionamento, para que ofereçam melhores imagens tanto ao Executivo Municipal, quanto a Brigada Militar para fazer gestão, articulação e ações de segurança pública no município” justificou o vereador. 

Em resposta ao pedido de informações, a Prefeitura de Camaquã disse que “de acordo com a Divisão de Trânsito, não temos conhecimento se o atual HD de armazenamento de imagens foi substituído. Sobre quem pode ter acesso as imagens a Prefeitura informou que  qualquer pessoa ou entidade, obedecendo alguns critérios, caso do Judiciário, MP ou Polícia Civil, oficio diretamente ao setor de Monitoramento, advogados ou outras pessoas e entidades, ofício ao Comandante da Brigada Militar a quem vai dar o despacho posicionando sobre a liberação das imagens. O executivo disse que as imagens são armazenadas atualmente por  21 dias, disse que 15 câmeras estão em funcionamento. Sobre  a indagação do vereador a respeito da reposição das 2 câmeras furtadas a Prefeitura disse que não houve a substituição até o presente momento e que está sendo realizado orçamento com empresa especializada para manutenção geral do sistema de videomonitoramento em Camaquã. 

De acordo com o vereador Ilson Meireles, o SINDILOJAS doou um novo HD para ampliar o período de armazenamento das imagens, entretanto a Prefeitura não fez nenhuma menção a doação do equipamento.





Nosso Whatsapp

 

Visitas: 2167084 | Usuários Online: 82

Copyright © 2019 - Grupo Art Mídia Comunicação - Todos os direitos reservados