Redes Sociais

Nosso Whatsapp

 

Encontre o que deseja

NO AR

Os Sucessos da Cidade

    Esporte

Depois de CR7 rejeitar a Coca-Cola, Pogba despreza a Heineken

Publicada em 16/06/21 as 19:17h por R7
Compartilhe
   
Link da Notícia:
 (Foto: Reprodução/UEFA)
Depois de Cristiano Ronaldo, com um simples gesto, fazer a Coca-Cola ter R$ 20 bilhões de prejuízo, agora chegou a vez de outro jogador midiático atingir em cheio um dos patrocinadores da Eurocopa. O francês Pogba tirou da sua frente, na coletiva de imprensa, uma garrafa de cerveja Heineken.

O motivo não tem nada a ver com a vida saudável, que prega Cristiano Ronaldo, ao trocar as garrafas de Coca-Cola por uma de água, na segunda-feira. Pogba é mulçumano e não consome álcool.

A atitude do francês, campeão do mundo, é péssima para a fabricante de cerveja. E já repercute em todo o planeta.

A organização da Eurocopa não pode fazer nada. Os jogadores não são obrigados, como nos clubes, a aceitarem posarem para entrevistas ao lado de produtos dos patrocinadores. A Uefa também não tem poder de punir os atletas, pode, no máximo, pedir a colaboração dos dirigentes de Seleções.

A situação pode ter consequências importantes e futuras. Não só na Eurocopa, como também na Copa do Mundo. Os patrocinadores da Fifa costumam colocar também seus produtos diante dos jogadores e técnicos, nas coletivas. Nada impede que atletas como Cristiano Ronaldo e Pogba repitam o que fizeram na Eurocopa.

Os patrocinadores oficiais da Eurocopa são Coca-Cola, Heineken, Qatar Airways, Takeaway, Tik Tok, Vivo. Eles dividiram 480 milhões de euros, cerca R$ 2,4 bilhões. O dinheiro foi para a Uefa. E o que deveria ser publicidade está virando contrapropaganda.

A Coca perder R$ 20 milhões na Bolsa de Valores da Europa, com o gesto de Cristiano Ronaldo, afastando duas garrafas do refrigerante de sua frente. E levantando, para os fotógrafos e câmeras do mundo todo, uma garrafa de água.

Pogba ao simplesmente tirar a garrafa de cerveja Heineken, como se fosse algo repulsivo, também faz história. E deve prejudicar financeiramente a fabricante da bebida alcóolica.

Começou uma revolução que a Uefa não esperava. E que tem tudo para atingir a Fifa e a Copa do Mundo. 

Pode afastar patrocinadores históricos. Refrigerantes e cerveja sempre acompanharam torneios esportivos.

Cristiano Ronaldo e Pogba sacudiram o mercado publicitário.



Nosso Whatsapp

 

Visitas: 2187980 | Usuários Online: 173

Copyright © 2019 - Grupo Art Mídia Comunicação - Todos os direitos reservados