Redes Sociais

Nosso Whatsapp

 

Encontre o que deseja

NO AR

Madrugada da Cidade

    Política

Bolsonaro diz que vai definir até maio reajuste salarial para policiais

Chefe do Executivo afirmou também que, no Orçamento de 2023, vai contemplar as demais categorias com aumento de salário

Publicada em 17/02/2022 as 15:35h por Correio do Povo
Compartilhe
   
Link da Notícia:
 (Foto: Divulgação)

O presidente Jair Bolsonaro (PL) informou, nesta quarta-feira, que definirá até maio se haverá ou não reajuste salarial para os profissionais da área de segurança pública — Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e Depen (Departamento Penitenciário Nacional). O mandatário anunciou ainda que o governo federal contemplará aumento de salário para todos os servidores na elaboração do Orçamento da União de 2023.

"Nós temos um problema. Havíamos reservado, sim, uma parcela para reajustar [o salário] desses servidores, bem como aqueles do sistema penitenciário. E daí que era para reestruturar carreira, houve uma grita geral e nós recuamos. O limite é maio para dar ou não dar esse reajuste", afirmou.

"Outros ameaçam parar o Brasil. Se não tiver clima, eu lamento, a Polícia Federal vai ter que esperar até o ano que vem. Mas eu apelo aos demais servidores: porque não podemos ajudar uma categoria, duas ou três? Porque todos têm que ser ‘prejudicados’?" questionou.

No final do ano passado, o governo reservou cerca de R$ 1,7 bilhão para contemplar reajuste salarial de policiais federais, policiais rodoviários federais e agentes penitenciários, categorias que fazem parte da base eleitoral de Bolsonaro, o que causou insatisfação generalizada de servidores de outras categorias — por exemplo, a dos auditores da Receita Federal.

Na sequência, Bolsonaro relatou o congelamento de salário dos servidores durante a pandemia de Covid-19 e anunciou o aumento salarial para as categorias no próximo ano. O mandatário articula sua pré-candidatura para a eleição deste ano.

"Agora, congelamento existe. No Orçamento do ano que vem, logicamente vamos contemplar reajuste para servidores. É impossível continuar vivendo dessa forma", completou.

As declarações foram feitas pelo mandatário, que cumpre agenda pública na Rússia, em entrevista à rádio Jovem Pan. Bolsonaro segue, nesta quinta-feira (17), para Hungria, onde se encontrará com o primeiro-ministro do país, Viktor Orbán. Na sexta-feira, (18), o chefe do Executivo desembarca no aeroporto de Galeão, no Rio de Janeiro, de onde seguirá para a região de Petrópolis (RJ), afetada por fortes chuvas.

No início deste mês, Bolsonaro havia dito que o reajuste salarial para os policiais federais poderia ficar para 2023 caso as demais categorias que também reivindicam aumento não abrissem mão do pleito.

"Se houver entendimento por parte dos demais servidores, alguns ameaçam greve, a gente pretende conceder essa recomposição aos policiais federais, rodoviários federais e agentes penitenciários. Se não houver entendimento, a gente lamenta e deixa para o ano que vem", disse na ocasião.




Nosso Whatsapp

 

Visitas: 2381131 | Usuários Online: 47

Copyright © 2019 - Grupo Art Mídia Comunicação - Todos os direitos reservados