Redes Sociais

Nosso Whatsapp

 

Encontre o que deseja

NO AR

RS Acontece

    Política

Vereador de Porto Alegre é preso suspeito de extorquir assessores

Publicada em 02/10/19 as 16:19h por Rádio Cidade Camaquã
Compartilhe
   
Link da Notícia:
 (Foto: Polícia Civil/Divulgação)

Polícia Civil investiga crimes contra administração pública e associação criminosa na Câmara Municipal. 


A Polícia Civil prendeu temporariamente, na manhã desta terça-feira (1) o Vereador de Porto Alegre André Carús (MDB), por suspeitas de obrigar assessores lotados em seu gabinete a tirar empréstimos em instituição financeira para saldar dívidas pessoais contraídas pelo Vereador. Outras três pessoas foram presas, uma delas em flagrante por porte ilegal de arma. 


Em entrevista à Rádio Guaíba, o delegado Max Otto Ritter, que lidera a operação da Polícia Civil diz que não entraria em detalhes: "O que posso dizer é que não são servidores concursados, são pessoas que tem cargo em comissão e estão vinculadas aos departamentos em que fizemos busca e apreensão. Ainda precisamos verificar o caminho do dinheiro, se estas pessoas que contraíram os empréstimos de fato receberam a quantia", explicou.


Na manhã desta quarta-feira (02), a defesa do Vereador André Carús protocolou na Câmara Municipal de Porto Alegre, o seu pedido de licença do assento legislativo. 


Responsável pela defesa de Carús, o advogado Jader Marques informou que a medida tomada por seu cliente tem como objetivo afastar qualquer suspeita de que ele possa interferir nas investigações em andamento e reafirma seu compromisso em colaborar com o inquérito. 


Em 2016, quando então exergia o cargo de diretor do Departamento Municipal de Limpeza Urbana - DMLU, Carús pediu exoneração um dia depois que o Ministério Público deflagou uma operação denominada Fosso de Tártato, que à época investigava crimes contra administração pública no órgão.


Na ocasião, Carús afirmou que a decisão pelo desligamento do cargo de diretor do DMLU foi tomada com a intenção de não "deixar pairarem quaisquer dúvidas com relação ao melhor andamento das investigações iniciadas pelo Ministério Público Estadual" (Correio do Povo).







Nosso Whatsapp

 

Visitas: 1798022 | Usuários Online: 78

Copyright © 2019 - Grupo Art Mídia Comunicação - Todos os direitos reservados