Redes Sociais

Nosso Whatsapp

 

Encontre o que deseja

NO AR

Os Sucessos da Cidade

    Rio Grande do Sul

Quase 86% da população gaúcha maior de 18 anos já recebeu ao menos uma dose de vacina contra covid

Imunização completa, por sua vez, chega a 42,5%.

Publicada em 26/08/2021 as 09:51h por Redação O Sul
Compartilhe
   
Link da Notícia:
 (Foto: Cesar Lopes/PMPA)

Dados oficiais apontam que até a noite desta quarta-feira (25) mais de 7,37 milhões de habitantes do Rio Grande do Sul já receberam ao menos a primeira dose de vacina contra o coronavírus. Isso equivale a 85,7% dos indivíduos  adultos (8,95 milhões) e a 67,5% da população maior de 18 anos (11,37 milhões) dos 497 municípios.

Já o esquema completo de imunização, por sua vez, abrange até agora mais de 3,5 milhões – seja quem recebeu duas doses para fármacos com esse sistema ou os contemplados pela vacina da Janssen (apenas uma injeção). Isso representa 42,5% dos adultos e 33,4% da população geral do Estado.

No caso específico da Janssen, as aplicações já ultrapassam a 297 mil em exatos dois meses desde a sua introdução na campanha estadual, no dia 26 de junho. Essa e outras informações constam na base de dados da Secretaria Estadual da Saúde (SES), atualizada diariamente por meio das redes sociais e de link específico no site estado.rs.gov.br.

Monitoramento

Pela segunda semana consecutiva, o governo gaúcho decidiu por manter sem avisos ou alertas o mapa do Estado no sistema “3As”, que desde maio substitui o modelo de distanciamento controlado no combate à pandemia de coronavírus.

A decisão foi atribuída ao fato de não se confirmar a tendência de crescimento no número de hospitalizações de casos suspeitos ou confirmados de covid, registrada há duas semanas. Nesta semana, aliás, o número de internados em leitos clínicos e de UTI voltou a cair.

O governo ressalta, porém, que continua monitorando em tempo real todos os indicadores, em especial no que se refere à propagação da variante Delta do coronavírus, mais transmissível. De acordo com o Palácio Piratini, porém, “o cenário é dinâmico e pode trazer mudanças significativas, inclusive com a identificação de eventuais novas cepas”.

(Marcello Campos)




Nosso Whatsapp

 

Visitas: 2188014 | Usuários Online: 164

Copyright © 2019 - Grupo Art Mídia Comunicação - Todos os direitos reservados