Redes Sociais

Nosso Whatsapp

 

Encontre o que deseja

NO AR

RS Acontece

    Saúde

Médica camaquense indica Ivermectina para prevenção à Covid-19

Publicada em 30/07/20 as 20:22h por Rádio Cidade Camaquã
Compartilhe
   
Link da Notícia:
 (Foto: Reprodução)
Dra. Eliane Scherer em entrevista à uma rádio local afirmou que está indicando para seus pacientes o uso de Ivermectina para prevenção ao Coronavírus.
 
A médica que é plantonista no Pronto Socorro do Hospital Nossa Senhora Aparecida de Camaquã disse em entrevista que já receitou para cerca de 200 pacientes o medicamento e que até o momento nenhum dos pacientes que usaram a fórmula foram infectados pelo novo vírus e caso venham a contrair, tudo indica que não terão maiores complicações, podendo ser assintomáticos ou apresentar sintomas leves. 

A profissional disse que não há comprovação científica sobre a eficácia do medicamento, porém tem apresentado bons resultados. A médica também sugeriu o uso de Azitromicina que é indicado para o tratamento de infecções causadas por organismos suscetíveis, em infecções do trato respiratório inferior, incluindo bronquite e pneumonia, em infecções da pele e tecidos moles, em otite média aguda e infecções do trato respiratório superior incluindo sinusite e faringite/tonsilite.
 
Já a Ivermectina é indicada no tratamento de diversas infecções causadas por vermes e parasitas que se instalam no organismo, além de problemas relacionados a ácaros, como sarna e piolho. Para adquirir ambos medicamentos é necessário receituário médico.

Na última segunda-feira (27) foi aprovado na Câmara de Vereadores de Camaquã o requerimento com apoio do Plenário nº 30 de 2020, de autoria do vereador Marconi Dreckmann (DEM), que solicita ao Poder Executivo Municipal a aquisição do remédio Ivermectina para pessoas de baixa renda e em situação de vulnerabilidade, devido ao aumento considerável da Covid-19 em nosso município. O requerimento foi aprovado por 12 votos.

Fique por dentro:
Especialistas alertam contra o uso do medicamento no tratamento da Covid-19
A ivermectina é um remédio usado para combater verminoses e parasitas, como piolhos, pulgas e carrapatos. É também um medicamento que tem aparecido muito nas notícias recentemente devido à sua relação com o coronavírus. 
Assim como a cloroquina, a ivermectina vem sendo indicada para evitar ou tratar a Covid-19. Porém, até o momento não existem pesquisas científicas que comprovam a eficácia do remédio no combate ao vírus. Dessa forma, muitos especialistas da área da saúde pedem cautela quanto ao seu uso e que não o façam de forma indiscriminada.
 
Muita atenção ao uso da ivermectina
A ivermectina é comercializada desde os anos 1980 e provoca a paralisia de vermes e parasitas em animais e humanos. Nas últimas semanas, tem sido um dos remédios mais pedidos em consultórios e farmácias, sumindo rapidamente das prateleiras.

As buscas pelo medicamento começaram a crescer em abril deste ano. Logo depois, uma pesquisa feita pela Universidade Monash, na Austrália, realizou alguns testes em laboratório que mostraram que a ivermectina pode neutralizar as propriedades infecciosas do vírus em 48 horas. 

No entanto, são apenas resultados preliminares e não podem ser considerados como conclusivos. A substância foi testada somente em uma cultura de células e ainda não foi aplicada em seres humanos. 

De acordo com os pesquisadores, é preciso realizar outros testes e procedimentos antes disso. Eles também apontam que esse resultado não garante a eficácia da ivermectina contra o coronavírus e que, caso seja usado como remédio, pode ser tóxico ao organismo humano e até provocar sérios danos à saúde.

A Anvisa e o Ministério da Saúde não recomendam o uso da ivermectina
A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) divulgou no dia 9 de julho uma nota alertando contra os efeitos colaterais da ivermectina: “Também não existem dados que indiquem qual seria a dose, posologia ou duração de uso adequada para impedir a contaminação ou reduzir a chance de gravidade da doença. Os resultados encontrados in vitro não podem ser tomados como verdadeiros in vivo”.

Já o Ministério da Saúde informou à BBC News Brasil de que não há orientações de uso da ivermectina no tratamento da Covid-19. A pasta também alegou que, até o momento, não existem medicamentos, substâncias, vitaminas, alimentos específicos ou vacinas que previnam a infecção do vírus.



Nosso Whatsapp

 

Visitas: 1798208 | Usuários Online: 82

Copyright © 2019 - Grupo Art Mídia Comunicação - Todos os direitos reservados